COLETA SELETIVA SERÁ AMPLIADA EM TRÊS RIOS | TR Revista

COLETA SELETIVA SERÁ AMPLIADA EM TRÊS RIOS



 

O município de  Três Rios foi selecionado, entre cerca de mil cidades do Brasil,  no Edital Cidade+Recicleiros e vai ampliar a coleta seletiva no município. 

Em agosto deste ano, foi lançado o edital Cidade+Recicleiros, um programa que implementa a coleta seletiva em parceria com os municípios, assessorando as prefeituras na implementação da coleta seletiva inteligente através de assessoria técnica especializada e investimentos em infraestrutura e comunicação.
Cerca de mil municípios  enviaram a solicitação, com 522 inscrições validas, mas  apenas 262 conseguiram enviar toda documentação na primeira fase. Após análises e entrevistas, 93 foram para a fase final, quando foi fundamental a entrevista com os prefeitos. A  apresentação clara e objetiva do prefeito Josimar Salles e dos técnicos da secretaria, garantiram que Três Rios ficasse entre os 12 municípios selecionados, sendo o único do Estado do Rio de Janeiro.

A Coleta Seletiva em Três Rios teve início em 2017, quando os catadores que trabalhavam no antigo lixão, hoje extinto, se formalizaram com o apoio da Prefeitura e puderam ser contratados para realizar a coleta seletiva no Município, de  forma  mais humana e segura.

"Empoderar os catadores e trazer a comunidade para dentro das cooperativas, demonstrando seu papel e sua importância, são ações essenciais para avançarmos na Coleta Seletiva no Brasil. Com este projeto vamos avançar muito, um sonho!”, afirmou a secretária de Meio Ambiente Alice Hagge. 

O que Três Rios vai receber?

Assessoria técnica para o desenvolvimento do Plano de Coleta Seletiva Inteligente, fundamental para institucionalizar as iniciativas desenvolvidas  até agora e criação de  metas para o futuro.

Investimentos para a implementação das ações previstas no Plano de Coleta Seletiva Inteligente, aumentando a coleta de resíduos em mais de 20 vezes, o que vai permitir que o município arrecade mais ICMS Verde, além de gerar novos postos de trabalho, formalizando, inclusive, os catadores que trabalham na informalidade.