EZILMA TEIXEIRA RELEMBRA | TR Revista

EZILMA TEIXEIRA RELEMBRA



PRÉDIO DA LIGHT – Um Bem Tombado.

Segundo  estudos do saudoso membro do Conselho Municipal de Cultura de Três Rios, Dr. Domingos Aguiar, o prédio é de 1918. Pelo menos foi a última referência que ele conseguiu em sua incessante pesquisa, como o próprio advertia.
Pedro Gomes da Silva, em seu livro “Capítulos de História de Paraíba do Sul”, registrou que foram os irmãos Pascoal e Alexandre Spino que fundaram a Cia. Industrial de Eletricidade - C I E - ( sigla ainda observada no frontispício do prédio),  que aos poucos se incumbiu de iluminar várias localidades de Paraíba do Sul,  inclusive o  distrito de Entre-Rios. No final da década de 20,  com a chegada da Light and Power à região,  ela encampou algumas de suas pequenas usinas e tomou posse do bonito prédio.
Um detalhe muito importante - e que pode muito bem ser observado na foto - é  que a face do prédio que fica para a Rua 15 de Novembro mostra apenas os fundos da construção. Sua face principal mostra uma bonita e artística varanda voltada para a frente da ferrovia. Seus arquitetos pareceram optar por mostrar a grande beleza do prédio para os passageiros dos trens, muitos deles altas autoridades da República.
A rua que comporta a relíquia histórica fez parte do primeiro mapa de Entre-Rios, o de 1886, e nasceu com o pomposo nome de Rua Campos Elysseos, recebendo o nome atual (15 de novembro) muitos anos depois.
Esse prédio recebeu tombamento em junho de 1998, por solicitação do então quadro do Conselho Municipal de Cultura de Três Rios. Aparentemente íntegro em suas linhas originais,  recebeu lamentáveis descaracterizações em sua parte interna, antes de receber o decreto de tombamento.