EZILMA TEIXEIRA RELEMBRA/UMA DATA A SER COMEMORADA | TR Revista

EZILMA TEIXEIRA RELEMBRA/UMA DATA A SER COMEMORADA



 126 anos de arrancada de nossa terra.
( 1882 -2018)

Hoje, 5 de junho, é a marca de 126 anos do falecimento da nossa dama fundadora, a Condessa do Rio Novo.
Após 5 de junho de 1882, data de seu passamento.
As recomendações contidas em seu testamento (aberto em agosto de 1883) propiciaram benefícios de povoamento em áreas de sua fazenda Cantagalo, dando ensejo hoje ao centro e periferia de Três Rios.
Seus feitos são exaltados até os dias atuais, dando nome à nossa principal avenida, ao nosso principal colégio estadual e outras importantes homenagens in memmorian.
Muito bom que se conheça  os passos de vida dessa nossa empreendedora do passado:
Mariana Claudina Pereira de Carvalho, filha dos barões de Entre-Rios, por passamento dos pais tornou-se proprietária da fazenda Cantagalo que, por força de seu testamento lavrado em 1881, foi doada à Casa de Caridade de Paraíba do Sul com a recomendação de que suas terras poderiam ser aforadas para início de uma efetiva colonização.
Por esse feito é considerada a fundadora de Três Rios.
Outra grande iniciativa foi a libertação da grande massa escrava da sua fazenda, em recomendação em seu testamento, em 1882, antecipando-se seis anos à Lei Áurea, além de distribuir terras para as suas subsistências, fazendo nascer a Colônia Agrícola Nossa Senhora da Piedade, hoje o progressista bairro de Vila Isabel.
Aleluias à fundadora de Três Rios, a Condessa do Rio Novo!

.