MORADORES DE ALBERTO TORRES PEDEM SOCORRO | TR Revista

MORADORES DE ALBERTO TORRES PEDEM SOCORRO



População de Alberto Torres, bairro do Município de Areal, continua cobrando  das autoridades providências para acabar com o que é classificado por muitos como “estado de abandono”. Através das redes sociais, vem sendo demonstrada a situação crítica do local, onde o mato tomou conta da principal via de acesso, não há coleta regular do lixo e a qualidade da   água, distribuída pelo SAAESA, também é alvo de reclamações. O fornecimento é irregular, a bomba apresenta problemas constantemente e o reparo dos canos danificados demora semanas para ser feito, deixando a população sem água.

O serviço de saúde, segundo informação dos moradores, é precário. O posto médico, reformado há pouco mais de 2 anos, foi interditado devido a rachaduras, e as consultas estão sendo feitas no Bairro Fazenda Velha. Além da distância, o deslocamento é dificultado devido a inexistência de horários de ônibus regulares. Desde as enchentes acontecidas em  2011,  os ônibus da  Viação Progresso deixaram de circular em Alberto Torres, porque a rua principal desmoronou, e o Expresso Areal presta um serviço deficiente.

Para melhorar  a situação da principal via de acesso,  a comunidade preencheu os buracos com entulho, mas ano passado caminhões e tratores da Prefeitura  estiveram no local, retiraram o material e foi anunciada a obra de recuperação, que até o momento não foi feita. Recentemente, a terra começou a ceder, levando a população a se revoltar, criticando o dinheiro gasto com o carnaval: “O povo arealense está longe de ter uma qualidade de vida melhor, infelizmente as pessoas dão mais  prioridade às coisas supérfluas do que realmente as necessidades. Sou arealense e estou indignada com a falta de respeito do "prefeito" para conosco, se vocês puderem dar uma passada aqui onde moro  verão com os seus próprios olhos de que nós não precisamos de carnaval. Carnaval são só 4 dias de festa e o resto do ano como ficamos? Alberto Torres pede SOCORRO!” – declarou uma moradora.

 

.