SAÚDE/PARA VIVER MAIS E MELHOR, PROCURE UM GERIATRA | TR Revista

SAÚDE/PARA VIVER MAIS E MELHOR, PROCURE UM GERIATRA



O médico geriatra atende aos  idosos, diferenciando as mudanças anatômicas, funcionais e psicológicas próprias do processo natural de envelhecimento. Nesta especialidade, o médico se   preocupa com todos os aspectos da saúde do idoso, de acordo com as particularidades do processo de envelhecimento. Enquanto a grande maioria das especialidades médicas se dedica a um órgão ou sistema, a geriatria se dedica ao indivíduo como um todo.  A população geriátrica é heterogênea, idosos da mesma idade podem ter qualidade de vida completamente diferente. Um idoso com doenças crônicas controladas pode ser considerado saudável quando comparado com outro de mesma idade sem doenças controladas e com incapacidades e sequelas. Para o geriatra o tratamento bem sucedido é aquele que,  além do controle das doenças,  visa preservar a autonomia (capacidade de escolher) e a independência (capacidade de executar) do idoso.

A função do geriatra pode ser comparada a do pediatra. Na infância, os pais levam a   criança ao pediatra, mesmo quando ela está saudável, para saber se o crescimento está adequado e receber orientações sobre vacinas, alimentação e outras questões. Na velhice que, a exemplo da infância, é um estágio mais frágil da vida, o acompanhamento médico periódico oferece melhor qualidade de vida por períodos mais longos.

Afinal, quem é idoso atualmente?

Há algumas décadas, a Organização Mundial da Saúde definia a idade mínima de 65 anos para países desenvolvidos e 60 anos para países em desenvolvimento, porque estes têm expectativa de vida menor. Hoje já está estabelecido 65 anos como regra geral. São considerados muito idosas as pessoas com mais de 85 anos nos países desenvolvidos e 80 anos para países em desenvolvimento. É cada vez maior o número de pessoas nessas faixas de idade.

Quando consultar um geriatra?

Existem basicamente três situações para se procurar um geriatra.

A primeira é preventiva, para se orientar como envelhecer de forma saudável.

A segunda é para o acompanhamento do processo natural de envelhecimento, já em evolução.

A terceira é para o acompanhamento de doenças nessa fase da vida, evitando novas sequelas e cuidando das já existentes.

No entanto, não é preciso esperar chegar aos 60 anos para procurar um especialista. Atualmente, a geriatria vem sendo utilizada cada vez mais por pessoas mais novas, interessadas em retardar o processo de envelhecimento. É a chamada "geriatria preventiva", que tem levado aos consultórios  pessoas na faixa dos  40 anos,  buscando  orientações para ter um futuro sadio e produtivo.

A geriatria preventiva trabalha várias áreas do paciente, abordando, por exemplo, os  hábitos alimentares,  desenvolvendo cardápios mais ricos para  suprir as necessidades orgânicas buscando proteger assim o coração, o cérebro, a memória e os ossos, entre outros.

Fonte:Amato, MCM; Amato, CM; Amato, MCM; Morillo, MG. Manual para o médico generalista. 2˚ edição. 2012

Em Três Rios,  a Clínica ASO acaba de implantar um sistema para facilitar o atendimento geriátrico aos idosos acamados ou, por alguma razão, impossibilitados de ir ao consultório. Trata-se do atendimento domiciliar. O Dr. Carlos Vinícius Dutra de Lima vai à casa do paciente em horário previamente agendado através do telefone 2252-1094.  O valor da consulta é 170 reais, com pagamento em cartão de crédito.