TDAH E OUTROS CASOS TRATADOS PELA NEUROPEDIATRIA | TR Revista

TDAH E OUTROS CASOS TRATADOS PELA NEUROPEDIATRIA



A  neuropediatria, também conhecida como neurologia infantil, é a especialidade médica que avalia e trata as doenças do sistema nervoso central (cérebro, cerebelo e tronco encefálico) e periférico (nervos) das crianças. O especialista acompanha o desenvolvimento neurológico das crianças, através de exame clínico minucioso e análise das aquisições motoras, cognitivas e de linguagem ao longo do tempo, permitindo diagnosticar e tratar, entre outros, estes problemas:

  • Dificuldade escolar
  • Dores de cabeça (cefaleia)
  • Hiperatividade e déficit de atenção (TDAH)
  • Alteração no tamanho e na forma da cabeça
  • Epilepsia
  • Meningite
  • Dificuldade para caminhar ou falar
  • Hipotonia (criança “molinha”)
  • Distúrbios do sono
  • Paralisia cerebral
  • Doenças musculares
  • Autismo
  • Síndromes genéticas

Um dos casos tratados pela neuropediatria é o TDAH – Transtorno do Deficit de Atenção com Hiperatividade, há algum tempo classificado como  distúrbio e não como doença. Geralmente se desenvolve na infância, atingindo várias partes do cérebro, causando falta de atenção, desinteresse, inquietação e impulsividade. Pesquisas apontam a hereditariedade como uma das causas do TDAH, mas alguns problemas ocorridos durante a gestação podem levar o bebê a desenvolver o transtorno.

  • Sintomas
  • Aparecem geralmente na infância, caracterizando-se pela falta de atenção aliada à impulsividade e incapacidade da criança de manter-se quieta durante as aulas. Segundo dados da  Associação Brasileira de Déficit de Atenção (ABDA), cerca de 3% a 5% das crianças brasileiras sofrem de TDAH, das quais de 60% a 85% permanecem com o transtorno na adolescência.

Em Três Rios, a Clínica ASO dispõe de atendimento especializado em neuropediatria. Mais informações pelos telefones 2252-1094/2252-1563  ou à Rua Presidente Vargas, 289, no centro da cidade.

Fontes: http://idealclinicas.com.br/2016/06/15/o-que-faz-o-neurologista-infantil-neuropediatra/ e http://veja.abril.com.br/saude/deficit-de-atencao-8-sinais-aos-quais-os-pais-devem-ficar-atentos/
 ,