VEREADORES APROVAM CRIAÇÃO DO SETEMBRO AZUL | TR Revista

VEREADORES APROVAM CRIAÇÃO DO SETEMBRO AZUL



A Câmara de Vereadores de Três Rios aprovou na última semana, o projeto de lei de autoria do vereador Nilcélio Sá que insere no calendário oficial de eventos do município, a Campanha Setembro Azul,  mês de conscientização dos direitos das pessoas surdas.

O objetivo do projeto, que foi aprovado por unanimidade e teve como co-autores os vereadores Rogério Camarinho e Rozemar Duarte Neves (Guezo), é conscientizar a sociedade sobre os direitos das pessoas surdas e promover reuniões, palestras, seminários, apresentações, audiências públicas, dentre outros eventos de conscientização.
“Em 2018 realizamos a primeira audiência pública voltada para a população surda do município. Foi um encontro muito proveitoso, onde tivemos a oportunidade de contribuir com inúmeras propostas, sugestões e, mais do que isso, tivemos a oportunidade de nos colocar no lugar destas pessoas que diariamente tem que superar barreiras que até então, para nós, eram inexistentes. A partir daí surgiram várias propostas e eu sou grato por isso”, disse o autor do projeto, Nilcélio Sá.

O mês escolhido faz referência ao Dia Mundial das Línguas de Sinais (10 de setembro), Dia Nacional da Pessoa Surda (26 de setembro) e Dia Internacional da Pessoa Surda (30 de setembro). A cor azul comemorativa foi escolhida em homenagem aos surdos mortos pelo nazismo, que os identificava com uma faixa azul no braço.

Durante a votação, o presidente da Câmara de Vereadores de Três Rios, Rogério Camarinho, exemplificou com a importância de inserir a população surda na política e facilitar o acesso às informações. “Entendemos que política é do interesse de todos e para todos. Por isso, não podíamos deixar de transmitir as sessões legislativas e possibilitar que a população surda também tenha acesso ao que atinge a vida de todos. Estamos acompanhando e trabalhando para que mais conquistas sejam voltadas para a população surda”, disse o chefe do Poder Legislativo. O projeto de lei foi encaminhado ao Poder Executivo para ser sancionado. (Fonte e foto: assessoria de Imprensa da CVTR)