O QUE FAZER QUANDO O BEBÊ ENGASGA? | TR Revista

O QUE FAZER QUANDO O BEBÊ ENGASGA?



 O caso do bebê de oito dias de vida, que engasgou depois de mamar e foi salvo pelo Cabo Matiolli,  aqui em Três Rios, acontece com mais frequência do que a gente imagina. A asfixia por aspiração de corpos estranhos, ou  “engasgamento”, pode ser causada não só pelo leite, mas também por alimentos. E os adultos também estão sujeitos a passar por isso. Quando isso acontece, socorrer de forma correta é fundamental, e pode salvar uma vida.

 Como perceber se uma pessoa está engasgada?

Geralmente os engasgamentos são causados pela  obstrução parcial ou total do nariz, garganta e traquéia. Quando a obstrução é  parcial, a pessoa consegue falar e tossir; já na obstrução total a vítima  não consegue ter nenhum tipo de reação. Os sinais e sintomas mais comuns são tosse, cianose (pele azulada ou pálida), dilatação das veias do pescoço e perda da consciência.

Como socorrer?

BEBÊ: observe se o bebê consegue tossir e respirar. Em caso de  resposta  negativa, peça a alguém que acione o Corpo de Bombeiros e inicie imediatamente as manobras de socorro:

  •  Vire o bebê de barriga para baixo, deitado sobre seu antebraço   com a cabeça em um nível mais baixo do que o resto do corpo. Cuidado com as mãos,  para não obstruir o nariz e a boca do bebê.
  •  Dê 5 tapas nas costas, entre as omoplatas.
  • Em seguida, vire o bebê de barriga para cima, ainda apoiado no seu antebraço,  e faça 5 compressões no tórax, , com os dedos indicador e médio, na linha entre os mamilos.
  • Repita o procedimento até que  a criança comece a chorar.

CRIANÇAS MAIORES DE 1 ANO E ADULTOS, que tenham aspirado corpo estranho:: faça  compressões abaixo das costelas, com sentido para cima, abraçando a criança por trás, até que o corpo estranho seja deslocado para cima e expelido.

Prevenir é sempre melhor do que remediar, então preste atenção em algumas dicas que podem evitar que  seu filho engasgue:

  • Não ofereça alimentos a crianças menores de 4 anos, sem amassar e desfiar as fibras.
  • Não deixe pedaços de alimentos no prato, principalmente os arredondados.
  • Os  alimentos a seguir apresentam alto risco para a aspiração: sementes, amendoim, castanha, nozes, milho, feijão, pedaços de carne e queijo, uvas inteiras, salsicha, balas duras, pipoca, chicletes. Portanto, evite que crianças menores de 4 anos tenham livre acesso a eles.
  • Mantenha os seguintes itens da casa longe do alcance de crianças menores de 4 anos: balões, moedas, bolinhas de gude, brinquedos com peças pequenas, bolas pequenas, botões, baterias esféricas de aparelhos eletrônicos, canetas com tampa removível.
  • Insista para que as crianças comam à mesa, sentadas. Evite alimentá-las enquanto correm, andam, brincam, estão rindo e não permita que se deitem  com alimentos na boca.
  • Corte os alimentos em pedaços bem finos e ensine a criança a mastigá-los.
  • Supervisione sempre a alimentação de crianças pequenas.
  • Fique atento às crianças mais velhas. Muitos acidentes ocorrem quando irmãos ou irmãs mais velhas oferecem objetos ou alimentos perigosos para os menores.
  • Evite comprar brinquedos com partes pequenas e mantenha objetos pequenos da casa fora do alcance das crianças.
  • Siga a recomendação da embalagem dos brinquedos, com relação à idade ideal para aquisição.
  • Não deixe crianças pequenas brincarem com moedas.

(Fonte: site http://babydicas.com.br/primeiros-socorros-engasgos/